Home        Perfil       A Clínica        Diagnósticos       Tratamentos Faciais       Tratamentos Corporais       Dermatoscopia       Mídia       Contato

     Imprensa

BB e CC creams

Revista Elle - Agosto / 2014


BB E CC CREAMS SE TORNARAM OS REIS DO MAKE. MAS SERÁ QUE A BASE ESTÁ COM OS DIAS CONTADOS?
PELAS NOVAS VERSÕES, TUDO INDICA QUE NÃO.

Já faz tempo que as preces femininas foram ouvidas e o mercado de cosméticos nos brindou com os fantásticos produtos multifuncionais para a pele. Estamos falando de BB e CC creams, que resumem em apenas uma bisnaga o que antes exigia um arsenal de produtos e muito mais tempo diante do espelho.

Tanto BB (blemish balm) quanto CC (color correction) creams possuem cor de base, melhoram linhas de expressão, diminuem poros abertos, hidratam e protegem a pele do sol, O CC vai mais longe: corrige as diferenças de tons e ilumina peles mais maduras. Na esteira desses dois, surgiram outras duas abreviações: o DD e o EE cream. O primeiro vem de "daily defense" e "dynamic doali". Um BB cream com mais benefícios, como ativos antiage e maior proteção ao sol. Já o EE cream é esfoliante e limpador, capaz de eliminar toxinas e recuperar o viço da pele.

Bom, se eles dão cobertura e agregam tantos benefícios, a base incrível que você comprou ficou obsoleta? Longe disso. Primeiro porque a cobertura de uma base é bem mais alta. ''A base valoriza as cores da maquiagem, que ficam mais intensas. BB e CC creams não oferecem uma grande variedade de tons", pondera a maquiadora Fernanda Fadigas, de São Paulo.

Outro ponto a favor das bases: "Há tempos, elas trazem ativos para tratar problemas de pele de maneira mais específica", diz a fisioterapeuta dermato-funcional Ana Lia Pereira, da Clinique. Para quem tem acne, elas trazem ácido salicílico. Contra rugas e linhas de expressão, antioxidantes, como a vitamina C. Também existem variedades que prometem efeito lifcing, para peles com flacidez, e outras que iluminam graças a partículas de brilho.

Mas não é só no quesito "ingredientes" que as bases evoluíram. Elas também estão mais fáceis de usar. O visual pesado e artificial ficou no passado. Em parte, graças à tecnologia HD. Criada para ser aplicada em quem enfrenta câmeras de alta resolução, oferece uma excelente cobertura sem roubar o aspecto de pele natural. "Ela possui micropartículas de cor, que se espalham bem e não se acumulam. Acabam se fundindo à pele e ficando imperceptíveis", explica Fernanda Fadigas. Bases em gel, ideais para as peles oleosas, e bases de longa duração, sem retoques e sem o carimbo de telefones e outros objetos, também já são realidade.

Então, quando usar cada um? Depende da sua intenção. Para casamentos, festas e outros super eventos, não abra mão da base. Ela pode ser oil-free, hidratante ou antiage, com uma cobertura leve, média ou alta. Já os multifuncionaís são bons para o dia a dia. "Quando a pele não tem manchas, dá para optar pelo BB ou pelo CC cream se o produto deixar a pele confortável e hidratada, sem ficar oleosa", explica a dermatologista Claudia Magalhães, de Recife.

Vale saber que não é preciso usar um filtro solar. "O filtro das fórmulas protege da radiação ultravioleta, enquanto o pigmento que dá a coloração faz uma barreira, que protege da luz visível, responsável pelas manchas", explica a dermatologista Denise Lage, de São Paulo.


Abaixo segue a publicação:


 


Rua Joaquim Floriano, 72 - cj. 74
Itaim Bibi - CEP 04534-000 - São Paulo
Tel: (11) 3078-5881 / 3078-5937
Av. Barão de Itapura, 2294 - cj. 36
Guanabara - CEP 13073-300 - Campinas
Tel: (19) 3365-1880
Siga-nos: